Monitorização Ambiental
O IAREN dispõe de experiência no planeamento e execução de estudos de monitorização ambiental de Poluentes Prioritários, Emergentes, Metais e Parâmetros Indicadores. Os estudos de monitorização podem satisfazer os requisitos impostos pela legislação (ex: Directiva 2008/105/CE, das normas de qualidade ambiental) ou constituir estudos de investigação em determinados cenários ou ainda  na sequência de episódios de contaminaçao. A monitorização pode seguir as seguintes modalidades, segundo a Directiva Quadro da Àgua (Directiva 2000/60/CE): Monitorização de Vigilância, Monitorização Operacional e Monitorização de Investigação.
 
Mencionam-se abaixo alguns trabalhos de maior relevo desenvolvidos nos últimos anos
- Monitorização dos níveis de pesticidas em águas subterrâneas da Zona Vulnerável nº1 (faixa costeira entre Esposende e Vila do Conde) durante 2 anos
- Monitorização de compostos farmacêuticos e fragrâncias nos rios Leça e Douro durante 2 anos
- Estudo de avaliação da contaminação do rio Pelhe, Vila Nova de Famalicão
Podem ser encontradas referências a estes e outros trabalhos na Actividade Científica
 
Os principais objectivos que nos propomos atingir nos estudos de monitorização são:
i) a identificação do tipo, quantidade e frequência dos poluentes nas matrizes ambientais (águas superficias, subterrâneas, residuais, solos e sedimentos) e água para consumo humano
ii) avaliação da variação temporal e espacial segundo uma calendarização ao longo das várias estações do ano e selecção criteriosa do locais de colheita baseada em informação recolhida e observação local
iii) identificação das fontes de entrada dos poluentes no meio ambiente (fonte pontual versus difusa, ribeiros afluentes, estações de tratamento de águas residuais, origem industrial, doméstica ou agrícola)
 
Os dados de monitorização são interpretados através de um Tratamento Estatístico Descritivo e Quimiométrico no sentido de sistematizar a informação e realçar os aspectos mais importantes.